Buscar
  • Holy Raps

A ansiedade em tempos pandêmicos

No dia 27 de agosto foi comemorado o Dia do Psicólogo. Uma profissão relevante para nós tanto como indivíduos, como para a sociedade. Mas o que significa a palavra PSICOLOGIA?


Por Lorraina Moraes*


“Psyqué” (significa alma) e “logia “(estudo). Estudar a mente humana: para isso surgiu a Psicologia. Eu poderia citar aqui grandes nomes da Psicologia, mas vamos focar na sua importância para a humanidade, principalmente nos dias caóticos que estamos vivendo.


Neste tempo de pandemia, grande tem sido a procura pelos serviços de psicologia. A pandemia, atualmente, é a maior urgência na saúde pública. O impacto já vem sendo descrito, desde o seu início. Por isso, resolvi abordar um tema que tem tudo a ver com nossa situação atual:


A ANSIEDADE

Para começar essa matéria, gostaria de descrever alguns dos inúmeros sintomas e manifestações do Transtorno da Ansiedade:


“Aperto no peito, tremores, respiração ofegante, taquicardia, boca seca, náuseas, diarreia, calafrios, falta de ar, sensação de engasgo e suor excessivo...”, esses são alguns, dos diversos sintomas da ansiedade.

Mas o que acontece, dentro de nós, que é capaz de causar todo esse desconforto e sinais de alerta tão evidentes?


A ADRENALINA!


Quando há estresse excessivo, o sistema nervoso libera um hormônio chamado ADRENALINA, que age como alerta, nos preparando para “fugir ou lutar contra”.


Vale ressaltar, que é normal se sentir ansioso, principalmente na véspera daquela tão temida prova, ou quando tem algum encontro importante, ou em relação à resolução de um problema. Porém, ansiedade EM EXCESSO, pode sim, comprometer a sua saúde, física e mental.


Os impactos causados pela ansiedade, durante essa pandemia, têm sido seriamente considerados. Muitos, antes mesmo da pandemia, já lidavam com o transtorno de ansiedade.


Essas crises nem sempre são passageiras, podendo ser capazes de gerar impactos permanentes. O transtorno de ansiedade deve ser diagnosticado e tratado por um profissional de saúde mental, precocemente.


Sabemos que vivemos dias de tensão constante, dias de incertezas, e isso contribui bastante, nos deixando ansiosos. Friso novamente, que se sentir ansioso mediante essas circunstâncias, é natural, porém todo excesso, que cause impactos físicos e emocionais, deve ser levado em consideração.


Palavra mais pesquisada na pandemia


Estudos mostram que a palavra mais pesquisada no Google, durante a pandemia, foi ANSIEDADE. A falta de informação sobre o assunto, como lidar e informações sobre os sintomas, são os assuntos mais procurados, além do próprio tema.


Os noticiários apontam que o pedido de socorro tem chegado aos consultórios e que a psicoterapia é a peça fundamental para um tratamento eficaz.


“Sempre procurar fontes seguras, evitar sobrecarga de informação. Olhar a nossa capacidade de enfrentar, voltar ao passado e lembrar os enfrentamentos, acreditar na superação. E também ater ao momento presente. O ideal é olhar para o dia de hoje. Assim como os exercícios de respiração e relaxamento que também são indicados”, explica psicóloga.

Ansiedade na Palavra


Enquanto escrevia para essa coluna, fiz uma análise, e tirei algumas conclusões: Os dias de hoje, não são tão diferentes dos dias em que Jesus viveu. A ansiedade foi tema de uma de suas pregações.


Sobre Ansiedade, Ele nos exorta:


“Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará suas próprias preocupações. É suficiente o mal que cada dia traz em si mesmo” (Mateus 6.25-34)


A ansiedade não é só uma manifestação presente, do agora, mas também têm a ver como o temor de algo que ainda não aconteceu, como, por exemplo, o dia de amanhã. E mesmo se for uma preocupação iminente, o texto diz que, basta cada dia o seu próprio mal.


Como assim?!


Bem, no versículo 25 em diante, Jesus descreve várias situações, as quais naquela época já eram motivo de preocupação: “O que vestir? O que comer?”


Jesus sempre frisava o que deveria vir primeiro, antes de todo e qualquer anseio: O Reino de Deus.


Quando Jesus cita que “ basta cada dia o seu próprio mal”, com isso ele nos deixa um ensinamento: “Viva um dia de cada vez”, sempre confiando Naquele que é provedor e que cuida de nós.


No versículo 26 Ele nos convida a olhar as aves do céu, que não semeiam, nem colhem, mas Deus as alimenta. O que dirá, então, de nós, filhos?!


Mantendo a saúde


Nesses dias pandêmicos, temos vivido na pele e presenciado situações como o desemprego, a escassez, o medo, a incerteza, o luto e tantas outras situações caóticas.


Mas como manter a saúde mental ,emocional, física e espiritual?

Mas o que a saúde espiritual tem a ver com a ansiedade?


Sabe aquela insônia, a ausência de paz e a presença de preocupações? Isso dificulta nosso relacionamento com Deus. Isso tudo meche como nosso interior e vai além de simplesmente algo fisiológico e psicológico.


Deus não te pede nada que não possa fazer!

“Lancem sobre Ele, TODA a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vocês” (1 Pedro 5:7)

Quando lançamos TODAS as nossas ansiedades, sem reservas, expressamos em atitudes a nossa confiança em Deus, pois ele tem cuidado de nós!


Se durante esse post, você se identificou com o/os sintomas descritos acima, não hesite em buscar acompanhamento médico especializado para um devido diagnóstico e tratamento. Nos ajude a levar essa mensagem, compartilhe com amigos. Podemos, sem saber, estar ajudando alguém.


*Lorraina é coordenadora do Projeto Rei das Ruas e rapper