Buscar
  • Holy Raps

Evento oficial da Zulu Nation acontece em Vitória neste sábado (27)

Organização pioneira do HIP-HOP mundial comemora 48 anos de fundação e 47 anos de história da cultura HIP-HOP no mundo


O evento é chancelado pelo pioneiro da cultura HIP-HOP no mundo: o DJ e produtor Afrika Bambaataa

Hoje em dia é bem difícil conhecer uma pessoa que nunca ouviu falar em HIP-HOP. Após 47 anos do nascimento dessa cultura no gueto do Bronx, em Nova York, o HIP-HOP se espalhou pelos quatro cantos do planeta cativando inicialmente juventude periférica e, posteriormente, se estendendo a todos os estratos da população. Fato é que no último dia 12 de novembro a cultura fez aniversário e Vitória foi escolhida como a capital brasileira do HIP-HOP para uma comemoração chancelada pelo próprio criador da cultura: o DJ, cantor, compositor, produtor e ativista Afrika Bambaataa.


No dia 27 de novembro a Universal Zulu Nation (UZN), organização fundada por Bambaataa um ano antes da criação oficial do Hip-hop, realizará o evento “HIP-HOP R.U.A 027”, de celebração da cultura, na Casa Porto das Artes Plásticas, no Centro de Vitória, a partir das 14 horas. Na ocasião, artistas capixabas e nacionais que representam os cinco elementos oficiais da cultura – conhecimento, DJ, break, MC e graffiti – estarão presentes demonstrando suas artes e celebrando a “paz, união, amor e diversão”, lema repetido por Bambaataa e que traduz o significado dessa cultura tão rica.


O DJ NattyDread, que lidera o Chapter Rua, subdivisão local da UZN, explica que, além das artes e performances, o evento também contará com feira de economia criativa, oficinas artísticas, bate-papo, ecologia, exibição de vídeos, exposições, dentre outros atrativos.


Para nós é uma responsabilidade muito grande e uma alegria poder realizar esse evento oficial aqui no ES, que será a capital oficial da cultura HIP-HOP no Brasil neste ano. Temos toda uma responsabilidade de levar o nome da UZN, que é a instituição maior da cultura (desde 1973) e de ter o respaldo assinado em mãos do próprio Afrika Bambaataa, que é o criador dessa culturaDJ NattyDread

Homenagens


Além de contar com muita informação e cultura, os DJs do evento estarão homenageando cinco grandes nomes da música norte-americana que foram basilares para a expansão do hip-hop no mundo: James Brown, Parliament, Funkadelic, Sly & The Family Stone e o próprio Afrika Bambaataa.


James Brown será homenageado no set dos DJs

“Para nós da UZN é um acontecimento fantástico, porque comprova quase meio século de cultura HIP-HOP que de fato tá instalada em todo o mundo. Ela vem desde o início por questões de guerras de gangues e depois conseguiu apaziguar tudo isso, transformando uma cultura de violência em uma cultura de paz reconhecida pela ONU e pela Unesco. A preocupação da UZN com o HIP-HOP é a do bem-estar, de transformar o negativo para o positivo e fazer com que as coisas caminhem no sentido oposto a toda e qualquer forma de opressão e violência”, declara o DJ NattyDread, que tem o status de Zulu King, hierarquia de alta representatividade na organização.


A entrada no evento é gratuita e a organização pede a doação de alimentos não-perecíveis para doação às comunidades do entorno do Centro de Vitória.


O legado do HIP-HOP


O Zulu King NattyDread explica que, em quase meio século de cultura, o HIP-HOP tem deixado um legado muito grande para as gerações, sendo voz ativa de uma juventude sedenta por representatividade em todo o mundo.


“A juventude do mundo todo conseguiu ter voz ativa através dessa cultura que também é periférica e caiu muito bem para a américa latina e do sul. O HIP-HOP continua sendo um megafone para as classes excluídas. Inclusive, hoje, não tão somente as classes excluídas, mas a classe média alta e até as classes burguesas também conseguem falar um pouco das suas realidades usando a cultura do Hip-hop. É impressionante, ela chega em todas as camadas”, ressalta o DJ.


Ele faz questão de enfatizar que a cultura não tem preconceitos e que o evento será democrático e multicultural. “Quando pensamos em produzir HIP-HOP através da ótica da UZN, jamais pode ser um evento voltado para um segmento, uma raça, uma cor ou uma etnia, até porque o próprio estatuto e história da UZN diz que a gente não deve produzir cultura para um determinado segmento. Então produzimos cultura, no geral. Um dos mais importantes elementos da cultura HIP-HOP é o conhecimento. Então através do conhecimento, da ancestralidade, da imaterialidade, a gente consegue dialogar com todas as classes etnias, cor, status sociais”.



SERVIÇO

HIP-HOP R.U.A 027 – 47 anos da Cultura HIP-HOP e 48 anos da Universal Zulu Nation (UZN)

Data: 27 de novembro (sábado) Horário: 14 horas Local: Casa Porto das Artes Plásticas (Praça Manoel Silvino Monjardim, 66, Centro, Vitória-ES) Atrações: Artes, performances, bate-papo, feira de economia criativa, slam, ecologia, graffiti, cypher, DJs, B-boys, B-girls, vídeos, músicas, oficinas artísticas, exposição. Entrada: Gratuita (organização pede a doação de alimentos não-perecíveis para doação) Organização: Universal Zulu Nation Chapter Rua E.S. Brasil