Buscar
  • Holy Raps

Nova fase do Projeto Rei das Ruas começa na UFI

Na última quarta-feira (8), as oficinas de Ritmo e Poesia tiveram início da Unidade Feminina de Internação (UFI)



O Projeto Rei das Ruas está de volta presencialmente às unidades do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) após mais de um ano e meio realizando atendimentos virtuais esporádicos, em virtude da pandemia da Covid-19. Na nova fase do “Projeto Rei das Ruas – Arte Educação”, o objetivo é realizar uma nova etapa das Oficinas de Ritmo e Poesia (Rap), iniciadas no final de 2018.


Na última quarta-feira (8), os músicos e missionários Lorraina Moraes (Fênix) e Gustavo Gouvêa (Googha) estiveram presentes da Unidade Feminina de Internação (UFI), onde atualmente 13 adolescentes cumprem medida socioeducativa. Na ocasião, realizaram a aula introdutória das oficinas, das quais 7 das adolescentes participaram (o projeto não é obrigatório, mas é oferecido às adolescentes, sendo facultado a elas participarem ou não das oficinas). Outras adolescentes não participaram por incompatibilidade de horário (elas estudam no turno da tarde, quando acontece o projeto).


Fênix Rap

“Voltamos com as oficinas de Ritmo e Poesia e fomos bem recebidos pelas adolescentes. Praticamente todas que poderiam participar naquele horário aderiram ao projeto. A princípio, promovermos uma roda de conversa, onde nos apresentamos e, em seguida, as meninas também se apresentaram, falando seus nomes, idades, origem e gostos musicais. Elas ficaram bem à vontade e nós também. Foi uma troca bem bacana”, relatou a coordenadora feminina do Projeto Rei das Ruas, Lorraina Moraes, a Fênix Rap.


“A nossa proposta para essa nova etapa, é que cada adolescente expresse no papel suas poesias, e, a cada oficina, apresentaremos ferramentas para auxiliá-las no processo de composição da música”, completou ela.


Experiências, referências e Slam


Durante a roda de conversas, Fênix e Googha falaram sobre suas experiências musicais, sobre suas referências no rap e na música em geral, sobre o processo inspirativo e criativo, e declamaram poesias próprias no formato de SLAM, nas quais contaram um pouco de suas histórias. “Fato Verídico”, de Fênix, e “Perfeito Amor”, de Googha, são poesias autobiográficas que estiveram entre as apresentadas às adolescentes.


Googha apresentou a poesia "Perfeito Amor"

“Neste primeiro contato, pós pandemia, levamos poesias de nossa autoria em forma de Slam (rima declamada, de forma livre). Deixamos elas livres para declamar essas poesias; foi um momento de descontração e duas adolescentes, com o incentivo das demais, participaram e se expressaram. Aproveitarmos para incentivá-las a pôr na ponta da caneta sua história de vida, sonhos e objetivos. Deixamos como desafio para o próximo encontro, que elas comecem a esboçar no papel suas primeiras letras, a partir da vivência do primeiro encontro”, concluiu Fênix.


Tema: "Sonhos"


O tema escolhido para ser desenvolvido com as adolescentes nas poesias é “Sonhos”. Ao final de seis encontros, o objetivo é ter uma música (rap) composta com a participação de todas as adolescentes sobre o tema, de forma que elas possam se ver como protagonistas de suas histórias, trabalhando seus sonhos e objetivos de forma positiva através da arte.


O projeto Rei das Ruas atua no complexo do Iases desde 2015, além de promover intervenções diversas nas comunidades e ruas da Grande Vitória e também palestras sobre temas relacionados a grupos em risco social. Para conferir o portfólio do projeto clique aqui. A nova fase do "Projeto Rei das Ruas - Arte Educação" é realizada com o apoio dos editais Funcultura da Secretaria de Cultura do Espírito Santo (Secult).